ORQUIDÁRIO LUVAN
(onde a orquídea é Poesia)
associado ao COMAR
Vanda Delgado Lucas Gonçalves

Faça uma visita!
Agende através do e-mail

e-mail: vandadelgadolg@gmail.com

Fotos de exposições anteriores by Sérgio Gerônimo/Mozart Carvalho

 

COMO COMPRAR ORQUÍDEA

 


Cattleya guatemalensis



Cyrtopodium gigas

C. Tiffin bell x C. loddigesi

Das Orquídeas
Lucas

Para alguns...somos parasitas

Não querem reconhecer
Que precisamos só de uma moradia
Para que possamos evoluir e crescer

Com nossas formas e flores
Buscamos te sensibilizar
À delicadeza, à beleza,
Ao recato no trato,

No manuseio e contato
De tua árvore da vida.

Quem somos?
O que somos?

No percurso, no transcurso
De idas e vindas de tua evolução,
Somos o amor em vida
Adubados que somos
Pelos mais nobres sentimentos
Do íntimo de teu coração



Miltonia spectabilis


Saundersia paniculata

I CONCURSO TEMÁTICO DE POESIA ORQUIDÁRIO LUVAN

resultado
Encerramento e entrega dos prêmios foi dia 20 de novembro de 2004, a partir das 10h, no Orquidário LuVan

CATEGORIA A ( acima de 16 anos, inclusive)
1° lugar: Uma orquídea em minha vida, Ricardo França – Nova Friburgo/RJ
2° lugar: Orquídeas, mensagens de vida, Angel César dos Santos Cabeza – Rio/RJ
3° lugar: Orquídeas, mensagens de vida, Maria Dilma Watanabe – São Paulo/SP

4° lugar: Uma orquídea em minha vida, Amélia Marcionila Luz de Souza – Pirapetinga/MG
5° lugar: Orquídeas, mensagens de vida, Lydia Rodrigues Barcelos – Belo Horizonte/MG


UMA ORQUÍDEA EM MINHA VIDA
Ricardo França – Nova Friburgo/RJ

Uma orquídea em minha vida tão pequenina apareceu,
Chegou à noite, bem sementinha, e já de dia respirava.
O chão era seco, de pedra, era árido, mas a força da flor
Brigou pela vida, ganhou a batalha e a flor lá estava.
A minha vida entristecida de um branco-azul se fez palavra.
Aproximei-me querendo conversa, pé-ante-pé, para não assustar.
Usei de astúcia com a flor de pelúcia querendo saber
Não sabendo expressar a linguagem da flor, o alfabeto da flor,
O idioma da flor, para poder conversar.
Mesmo assim insisti, falando com ela, absurdamente:
- Oi, flor querida, orquídea amiga, quem trouxe aqui a tua semente?
Foi o vento que deu no mundo, tão veloz que despenteia a gente?
Foi o pássaro magistral, atraído pelo teu perfume?
Foi o bichinho-estranho de antena com cara de mau
ou a borboleta alegre e brejeira, como de costume?
Nasceste formosa e serena, delicada como a pena,
flor de cor reinventada na terra do meu quintal,
com sépalas cor de ouro, labelo tom de touro
e pétalas verdes-albas experimentais.
Flor, por ser rara é tesouro, Deus te livre dos besouros e das pragas e dos ais.
Mas tão frágil, doce amiga, é a tua forma de existir,
Que só me resta olhar, regar, proteger, cuidar, para evitar a morte vir.
Se um dia a despedida te levar tão doidamente
Desesperada despedida dessas que chegam de repente,
Deixa na terra, minha amiga, bem guardada uma semente,
para que o sol de tuas cores, raras cores diferentes
brilhe de dia, brilhe de noite, em nome da vida, eternamente.
Foi então que a flor me respondeu (ela me entendia realmente):
Não sou uma flor, mas uma mensagem. Te fazer feliz
é a minha semente. Sou um breve sorriso, um risco de estrela cadente.
Como cheguei posso ir, mas estarei para sempre.
O que fica na ausência, amigo, é a saudade gostosa da lembrança da gente.

ORQUÍDEAS, MENSAGENS DE VIDA
Angel Cesar dos Santos Cabeza – Rio de Janeiro/RJ
   


Para que falar de orquídeas
                      - anjos terrestres - ?
Basta apenas
             olhá-las
                      - o silêncio é mais alto - .

ORQUÍDEAS, MENSAGENS DE VIDA
Maria Dilma Watanabe – São Paulo/SP

Vou contar pra vocês uma história verdadeira
que é fácil de encontrar por trás dessas ribanceiras.

Meu pai gostava de andar por matos alagadiços,
por rios no meio dos vales ou pedras em precipício.

Tudo para encontrar a paixão de sua vida,
uma flor que vê em sonhos e seu coração agita.

Por que? – pergunta minha mãe – tanta busca e ansiedade,
não lhe basta a família, seu trabalho, esta cidade?

Ele olhava pra ela, sem saber o que dizer,
era uma coisa mais forte, difícil de entender.

Buscava uma beleza de tudo bem diferente,
tão difícil de domar por ser tão irreverente.

De fato é muito difícil pra natureza do homem
encontrar só na família o que mate sua fome

de aventura e novidade, de beleza renovada,
de provar o seu valor, vencendo uma empreitada.

Alguns buscam mulheres e arruínam os seus lares,
outros buscam fortunas nos mais diversos lugares,

mas não ficam satisfeitos, pois na vida tudo passa
e o que era importante, às vezes vira fumaça.

Mas orquídeas, essas sim, respondem aos seus cuidados,
fornecem vida e beleza, ocupam o tempo sobrado.

Foi assim que o meu pai por orquídeas se apaixonou
fez amigos, comprou, vendeu, por matos se aventurou.

E descobriu o mistério de seus sonhos com a flor.
Pensando cuidar dela, foi ela quem dele cuidou,

pois, encontrar no orquidário um broto, uma nova raiz,
um botão ou muitos deles, fazia-o muito feliz.

Sua vida ficou plena de aventura e ocupação,
não se amofina com mágoas, tem paz no seu coração.

CATEGORIA B ( até 15 anos, inclusive)
1° lugar: Uma orquídea em minha vida, Guilherme Henry – Rio/RJ
2°lugar: Uma orquídea em minha vida, Cadu Mohrstedt – Petrópolis/RJ

Sérgio Gerônimo & Guilherme Henry
UMA ORQUÍDEA EM MINHA VIDA
Guilherme Henry (10 anos) – Rio de Janeiro/RJ

Orquídea,
De um nome diferente,
Uma flor envolvente
De amor e amizade.
Ah! Não importa,
O que importa mesmo
É que a orquídea,
É a flor que brota
Do nosso amor.

UMA ORQUÍDEA EM MINHA VIDA
Cadu Mohrstedt (14 anos) – Petrópolis/RJ

Você em minha vida
É como se fosse uma orquídea,
O meu coração só pensa em você
E o seu rosto, tá sempre na mídia

Eu lhe amo mais que tudo,
Gosto mais de você do que de mim.
O que é que eu posso fazer,
O que eu sinto é assim.

Trocaria carro, casa, dinheiro
Só por um beijo seu.
Hoje de tarde o meu
Pobre quintal floresceu.

As belas flores coloridas indicavam
A primavera e seu começo.
Quero estar sempre ao seu lado,
Afinal, ser feliz, eu mereço.

Eu lhe juro, farei de tudo
Pra lhe fazer muito feliz.
O seu amor é só o que peço
Peço pra Deus e pra São Francisco de Assis.

O meu coração só pensa em você
E o seu rosto tá sempre na mídia
Você em minha vida
É como se fosse uma orquídea

Mais informações:
luvan@marinter.com.br - Lucas
oficinaeditores@oficinaeditores.com.br – Sérgio Gerônimo

Apoio cultural: APPERJ – Associação Profissional de Poetas no Estado do Rio de Janeiro. www.apperj.hpg.com.br
Jurados: Glenda Maier, Márcia Leite & Teresa Drummond.

 

Projeto Poesia no Azulejo, acesse www.apperj.com.br/poesia_azulejo.html